16 dezembro, 2010

Viva

     Quebre seus limites, esqueça das regras, seja invisível ao menos uma vez, deixe tempo pra si. Invente mentiras, imagine seu castelo, pense em sua coroa. Quebre espelhos, rasgue roupas, perfure todo seu passado de agonia. Deixe ar novo entrar, abra as janelas, veja os raios de sol iluminar, e surgir sua sombra. Lembre-se de pequenas coisas, não se esqueça das brincadeiras, de subir em árvores, invadir construções. Leve choque, derrame água, queime a comida, lambuze-se de chocolate. Bagunce. Derrame sorvete na roupa, queime a língua com café, peide no meio dos outros, arrote, não tenha vergonha. Faça disso tudo a sua comicidade. Coloque cueca na cabeça, faça caretas em frente o espelho, cante músicas ridículas, pule no sofá, dê mortal na cama, bagunce todo o guarda roupa. Mude de canal sem parar, pirrace, grite dentro de casa, seja um super heroi, apague e ascenda a luz. Banhe na água gelada. Ande pelado, descabelado, use a pantufa do natal passado. Seja apenas quem você quer ser, ignore os outros, os maus olhares, jogue tudo pro ar. Pregue coisas na parede, fale com vozes estranhas, grampeie seu dedo, corte, veja sangue. Tire fotos, observe o mundo. Faça bolhas, estore-as. Admire o céu, veja os desenhos que se formam. Coloque suas músicas no último volume, liberte suas asas e flutue, vá longe, crie seu futuro, deseje paz, sonhe com amores, sinta a última gota de chuva do ano.



Um comentário:

  1. oooooooi
    tem selinho pra vc la no meu blog
    de coração viu .
    beijos
    http://nathyylouise.blogspot.com/

    ResponderExcluir