05 novembro, 2012

Sirva-se de Mim

   Venha comigo Baby Jane
   Acalantar-me com tua voz
    Domar-me em tuas curvas
    Afundar-me no mar azul
     Carregado em seus olhos
      Afogar-me em seus lábios
       Transforme toda essa força
         Permita-me extravasar
          Mas que seja com você
           No seu sorriso vermelho
             Nas suas delicadas luvas
               Escorrego-me inebriado
                Seu perfume acanelado
                 Guiando-me até sua nuca
                Coberta por fios louros
               Que balançam inflamados
              Sua boca torna à minha
            Volto a ver teus olhos
          O fôlego me deixa por você
        Eu lhe chamo toda noite
      Minha vida pede sua pele
    Não a aprecio só como ardor
    Mas é toda uma fogueira
     Que quando acesa sobre mim
       Queima intensa e inacabável