26 agosto, 2013

É Sina

     Cresci rodeado de imaginação, caminhei só, muitas vezes perdido. Acostumei-me com esse sentimento de solidão, já não é tão forte. Mas ainda me acompanha, esteja eu, onde estiver. Não pedi para que fosse assim. E de forma involuntária tudo chegou a ser o que é hoje. Sei que certa vez prometi a mim, que seria feliz sozinho e que nunca dependeria de outra pessoa para me fazer completo. O meu orgulho e meu egoísmo me bastam, até então. 

19 agosto, 2013

Acabou. Sem mesmo começar direito. Seu coração já batia em mim, mas me abandonou, deixando apenas o silêncio, e um fluxo fraco de sangue.