01 setembro, 2013

Estou me dando espaço, mudando, crescendo. Vou ouvindo rock no caminho, sentindo o vento de olhos fechados. Querendo gritar, me abrir. Desfazendo minha confusão numa batida forte e envolvente. É radioativo. E vou fluindo, buscando café, vendo o movimento, me sentindo perdido.